quebra-cabeça infinito

estante-de-quadrinhos

A maior dificuldade para qualquer novato das HQs vem depois das primeiras revelações. Onde estão as outras? Onde estão os quadrinhos que vão superar a história incrível que acabei de ler? Como consigo descobrir? Google, né?

Aí pinta o problema central do fluxo da informação sobre qualquer assunto atualmente: nunca o acesso foi tão fácil, mas também nunca houve volume tão vertiginoso, com o agravante particular, no caso dos quadrinhos, de que a informação costuma estar fragmentada. Mais: nosso mercado ainda tem lacunas. Cresceu, mas segue em formação. Você vê uma crítica elogiosa a um encadernado, por exemplo, mas ele é o segundo volume. O primeiro está esgotado.

Uma característica pessoal, no meu caso, cria uma considerável dificuldade adicional: não consigo ler um número 4, por exemplo, sem ler o 1, o 2 e o 3. Mesmo que me digam que não há nenhuma dependência, que a história recomeça do zero, vou esperar até conseguir todos os exemplares. Em alguns casos prefiro ler toda a obra de um artista, em sequência cronológica, até chegar no clássico.

Em progresso, eternamente – Para superar essa idiossincrasia quase paranoica, foi preciso acumular informações aos poucos, virar um estudante, aceitar que levaria tempo até descobrir as histórias essenciais de cada personagem ou autor e se familiarizar com linhas cronológicas de décadas, principalmente no caso de heróis.

Como quase tudo que nos move de verdade na vida, nunca acaba, está em constante movimento e mudança – sempre vai haver uma nova descoberta. O que eu poderia querer mais? Por que colecionar quinhentas e poucas figurinhas se eu posso montar um quebra-cabeça infinito?

Hoje acumulo mais de três mil gibis. Fanzines e edições independentes nacionais caprichadas, comics americanos de heróis em mixes ou encadernados de capa mole e dura, álbuns europeus simples ou luxuosos, graphic novels de todas as origens e nos mais diferentes tamanhos e acabamentos, mangás clássicos e contemporâneos, fumettis tradicionais em preto e branco e suas versões coloridas em capa dura.

Tenho muita leitura atrasada, claro, mas a sensação é de que estou apenas começando. Não se larga um quebra-cabeça pela metade.

 

OS PRIMEIROS PASSOS

Anúncios

Sim, não, muito pelo contrário? Conta aí o que você achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s